Arritmia: entenda os riscos dessa condição!

Arritmia: entenda os riscos dessa condição!

Você sabia que os batimentos cardíacos são ritmados? Em um coração considerado normal, os batimentos cardíacos vão de 60 a 70 vezes por minuto. Ao se exercitar, esse ritmo aumenta para 120 a 180 vezes.

O que é arritmia?

Arritmia significa falta de regularidade no ritmo. Ou seja, qualquer alteração no ritmo cardíaco normal leva o nome de arritmia.

O coração sempre contrai de forma ordenada. Ele é controlado por um sistema elétrico que define a taxa e o ritmo dos batimentos cardíacos. Esses impulsos elétricos podem não funcionar adequadamente. Nesse caso, eles podem provocar batimentos mais acelerados, causando taquicardia, mais lentos, causando bradicardia, ou até mesmo irregulares.

Arritmia apresenta sintomas?

Na grande maioria das vezes, as arritmias são silenciosas e inofensivas: são benignas, não causam sintomas, não alteram a função e desempenho do coração e podem ser controladas com medicamentos e atividade física. Contudo, nos casos mais graves, pioram com esforço ou exercício e podem levar a problemas sérios, incluindo morte.

Quando há presença de sintomas, eles podem incluir:

  • Palpitações;

  • Pulso acelerado;

  • Sensação de nó na garganta;

  • Tontura;

  • Desmaio;

  • Fraqueza;

  • Dor no peito;

  • Falta de ar;

Quais são os riscos?

Como é uma condição que pode ser silenciosa e que também pode estar relacionada a diversas outras complicações de saúde, é preciso estar atento. Quando os sintomas não estão presentes, a arritmia apenas é descoberta por meio de exame físico, quando o doutor realiza a ausculta cardíaca ou verifica o pulso do indivíduo. Para confirmar o diagnóstico, o Doutor pode solicitar um eletrocardiograma.

Como um doença cardíaca, ela é diagnosticada e tratada por um Cardiologista do Bem.

Diversos fatores podem causá-la, como anemia, infarto, ansiedade, estresse, consumo excessivo de cafeína, hipotireoidismo grave e algumas doenças do coração – especialmente em sua estrutura.

Tratamento da arritmia

O tratamento é definido de acordo com o tipo da arritmia e o local do coração acometido e pode consistir desde mudanças no estilo de vida até o uso de medicamentos, marcapasso e intervenção cirúrgica de ablação, em alguns casos. Essa condição tem cura ou pode ser controlada. Mas, para isso, precisam ser diagnosticadas precocemente e o tratamento deve ser realizado por toda a vida.

Como diagnosticar a arritmia a tempo? Consulte um Cardiologista do Bem. Essa consulta é preciosa para cuidar e acompanhar a saúde do seu coração!

Quer ter acesso à solução completa de saúde? Acesse nosso site: www.consultadobem.com.br 😉

Posts relacionados

Deixe uma resposta