Os Avanços da Medicina

avancos-da-medicina

Separamos aqui algumas histórias bastante curiosas sobre a medicina antiga! Leia sobre os avanços da medicina e entenda aqui como os médicos se vestiam para poder tratar a Peste Negra, que dizimou 1/3 da população europeia durante o século XIV. Leia sobre o famoso “Pulmão de Aço” e como ele ajudava a tratar a Poliomelite. Ou saiba como o Teste de Gravidez era  realizado no século passado! Todas essas curiosidades você encontra aqui!

Peste Negra

Imagina ser atendido por uma equipe de médicos vestidos assim! Essa era a realidade na Idade Média durante as crises da Peste Negra (Bubônica), doença que dizimou cerca de 1/3 da população europeia. Trata-se de uma pandemia que atingiu toda a Europa durante o século XIV, dizimando cerca de 75 milhões de europeus. Mas não foi só na Europa que a doença se alastrou: ela também fez vitimas na Ásia, África e Oriente Médio. Os médicos da época acreditavam que a doença era transmitida pelo ar, por meio de uma “nuvem tóxica”, o miasma, que continha todas as pragas que causavam doenças no ser humano. Imagina só! A máscara em formato de cabeça de ave servia de proteção. No bico pontudo eram armazenadas várias substâncias aromatizadas, como especiarias, perfumes e flores que, acreditavam eles, funcionavam como um filtro para impedir a contaminação. Além disso, os médicos da época tomavam todas as precauções possíveis para limitar ao máximo o contato com os contaminados: utilizavam capas longas, chapéus, luvas e instrumentos com cabos longos. Sinistro? Em meio a tanta irracionalidade, a causa foi finalmente descoberta no século XIX. A verdade é que a Peste Negra é uma doença causada pela bactéria Yersinia pestis, transmitida ao homem por meio de picada de pulga contaminada pelo rato-preto ou outros roedores. O rato preto levou a peste para a Europa devido a seus hábitos mais domesticados. Eles não se intimidavam e ficam bastante próximos das pessoas, facilitando a rápida transmissão da doença. Então, a máscara sinistra era dispensável. Se bem que ratos têm medo de aves, não é mesmo? 😉 Brincadeiras à parte, outra forma de transmissão da doença é por inalação de gotas de líquido ou espirros. Contudo, a prevenção é feita exclusivamente por meio da erradicação de roedores, principalmente nas áreas populacionais. Ainda há incidência da doença, contudo com taxas muito menores. Os tratamentos com antibióticos são bastante eficazes e sua incidência é de comunicação obrigatória às autoridades. Como é bom saber que a medicina evoluiu tanto, não é mesmo?

peste negra

 

Poliomelite

A máquina na imagem é o “Pulmão de Aço”. Ela era usada no século passado para tratar crianças infectadas pelo vírus poliovírus, que causa a poliomielite, mais conhecida como Paralisia Infantil: uma doença infecto-contagiosa aguda que pode se manifestar por meio de infecções não aparentes com quadro febril, paralisia parcial ou total ou até mesmo morte. Muitas crianças viveram por meses nessas máquinas. E nem todas sobreviveram. A doença existiu silenciosamente por séculos, deixando vários adultos e crianças paralíticos, até grandes epidemias começarem a tomar toda a Europa e se tornar uma das doenças infantis mais temidas do século XX. Muito frequente até as décadas de 70 e 80, milhares de pessoas morreram ou ficaram parcial ou totalmente paralíticas no mundo todo. Isso incentivou a “Grande corrida” para desenvolvimento da vacina que tomamos hoje. Ela deve ser tomada a partir dos 2 meses de idade e está disponível na rede pública. As doses devem ser tomadas aos 2, 4 e 6 meses de idade, com reforços aos 15 meses e aos quatro ou cinco anos de idade. É possível, ainda, toma-la combinada a outras vacinas em uma mesma injeção. Com essas medidas, em 1989, o Brasil foi declarado livre da poliomielite pela OMS. Ainda existem países da África com incidência da doença, o que justifica mantermos a atenção quanto à imunização permanente das crianças, principalmente com a facilidade atual para viagens internacionais. A vacina, então, é fundamental! Mesmo aqueles que ainda não tomaram devem se adiantar para ficar em dia com sua cartela de vacinação. A transmissão da doença pode ocorrer de forma simples: diretamente de pessoa para pessoa. Crianças que ainda não adquiram hábitos de higiene estão mais propensas, mas os adultos não estão isentos. Seu filho já tomou a vacina? Mostre a ele o “Pulmão de Aço” e ele nem vai ligar para a vacina! Como é bom poder trocar aquele trambolhão por uma simples e efetiva vacina, não é?! O objetivo agora é erradicar totalmente a doença do mundo. Não deixe de fazer a sua parte! Qualquer caso de incidência da doença deve ser internacionalmente comunicado imediatamente. Vamos em frente por uma medicina cada vez mais evoluída e um mundo livre de doenças!

poliomelite

 

Teste de Gravidez

Você já se perguntou como as mulheres faziam para descobrir se estavam grávidas antigamente? Pois é! A ansiedade para descobrir a gravidez não é novidade. Desde a antiguidade médicos e aspirantes vêm tentando desenvolver o método perfeito para acabar com essa aflição. E os métodos são dos mais criativos! No Egito e na Grécia antigos, elas urinavam em um saco de trigo: se ele germinasse, o resultado era positivo. Isso que é fertilidade! Hipócrates, um dos pais da medicina, recomendava água com mel antes de dormir. Se a mulher sentisse cólicas, voilà! Quantas delas podem ter confundido a dor com as cólicas menstruais. Imagina a decepção. Mas o teste mais impressionante era realizado no século passado. Inseriam a urina das mulheres nos úteros de coelhas. Se os ovários dos bichinhos respondessem, havia a presença de um certo hormônio e, consequentemente, gravidez. Chegou perto. Mas ainda estava longe! A medicina avançou muito! Agora basta ir à farmácia e comprar um teste de gravidez. Em dois minutos é possível ter um resultado científico e racional. Contudo, mesmo o teste da farmácia não é 100% confiável. É preciso consultar um médico e realizar o exame laboratorial. O nome do exame é Beta-HCG. Esse é o método mais indicado pois o teste de gravidez é o primeiro exame que a gestante irá realizar durante seu período gestacional e, nesta fase tão importante, quanto antes iniciar o pré-natal, melhor! Você já conheceu os nossos doutores? Conheça um dos nossos Ginecologistas do Bem e comente sobre esses métodos malucos com ele!

teste de gravidez no passado

 

Gostou de ler sobre os avanços da medicina? Comente aqui embaixo qual você achou mais curioso! Em breve traremos mais conteúdos curiosos como este. :)

 

 

Posts relacionados

2 Responses

Deixe uma resposta