Em tempos de crise, chega um novo benefício de saúde no mercado

Em tempos de crise, chega um novo benefício de saúde no mercado

Start-up brasileira busca reinventar o modelo da saúde no país, oferecendo um benefício inovador para funcionários de empresas assinantes

Com a crise, fica a dúvida: como reduzir os custos da empresa, mas sem excluir benefícios importantes para os colaboradores e mantê-los motivados?

Segundo o Estadão, assistência médica é o benefício mais valorizado pelos funcionários. Por outro lado, o gasto com plano de saúde representa o segundo maior gasto da área de Recursos Humanos, atrás apenas da própria folha de pagamento.

Sem o benefício de assistência médica, resta ao funcionário recorrer à saúde pública – sistema precário e ineficiente no Brasil. Com isso, ele pode não ser atendido ou enfrentar longas filas de espera, o que pode resultar em queda de produtividade no trabalho e até mesmo em faltas por motivos de saúde. A consequência é o aumento dos custos para as empresas que devem arcar com a ausência de seus colaboradores.

É nesse cenário que surge o Consulta do Bem para EmpresasSua assinatura permite que as empresas ofereçam a seus funcionários o acesso a uma ampla rede de serviços, como consultas, exames, vacinas, medicamentos, cirurgias, internações e pronto-socorro. Os serviços são pagos pelo funcionário de acordo com o uso, e seus valores são extremamente econômicos. Isso porque a plataforma negocia condições diferenciadas para seus usuários antecipadamente. Sendo assim, os funcionários da empresa podem escolher os serviços de centenas de profissionais e centros de saúde, sabendo exatamente onde e quando vão ser atendidos, além de quanto vão pagar.

Dessa forma, a start-up busca otimizar os processos de prestação de serviços de saúde, visto que os funcionários-pacientes não precisam enfrentar filas de espera – além de ter a garantia de que serão atendidos. Isso contribui para a redução de custos com o absenteísmo.

Além do mais, a assinatura dessa rede também contribui para a redução de custos de modo geral para a empresa, uma vez que representa uma alternativa muito mais econômica para oferecimento de assistência médica (que engloba todas as áreas de preservação da saúde). Os preços variam entre R$9,90 e R$21,70 por colaborador, e não há reajustes anuais inexplicáveis ou absurdos.

Além do mais, a assinatura dessa rede também contribui para a redução de custos da empresa de modo geral, uma vez que representa uma alternativa muito mais econômica para o oferecimento de assistência médica (que engloba todas as áreas de preservação da saúde, incluindo desconto em remédios). Como não se trata de um plano de saúde, os reajustes anuais são muito próximos à inflação e, no caso de desistência da assinatura, basta a empresa informar com um mês de antecedência. Para os funcionários, não há períodos de carência e o benefício pode ser estendido para até 5 dependentes sem custos adicionais. Isso significa menos de R$2 por vida no plano mais básico!

“Gosto muito do Consulta do Bem e sempre indico para outras pessoas! Facilitou muito a minha vida e a do meu pai, que não tem convênio. Então, agora, utilizamos o Consulta do Bem. Estou muito satisfeita!” — Miriã S. S., paciente.

Seja qual for a crise, na hora de economizar e encontrar as soluções mais econômicas para a empresa, não se deve deixar de lado a qualidade dos serviços, tampouco se esquecer da saúde dos funcionários. Sabemos que deixá-los reféns do sistema público de saúde não é uma boa alternativa, assim como os preços particulares são inviáveis para muitos. Por isso, pesquisar alternativas é essencial para as empresas neste momento!

Quer saber mais sobre o Consulta do Bem? Acesse o site empresas.consultadobem.com.br 😉

Consulta do Bem Empresas

Posts relacionados

2 Responses

Deixe uma resposta