Como e por que exercitar o cérebro?

Como e por que exercitar o cérebro?

Você sabia que o cérebro representa apenas 2% da massa corporal de um adulto? Mas que, apesar disso, ele consome mais de 20% de todo o oxigênio respirado?

Pois é! Com cerca de 1,3 kg e cor rosa-acinzentada, o cérebro é o principal órgão do ser humano. Trata-se do centro do sistema nervoso, de onde se originam todos os comandos relacionados desde o movimento, a comunicação, o raciocínio, os sentidos e as emoções, até necessidades básicas para a sobrevivência, como o sono, a fome e a sede. Se não bastante, ele ainda é responsável por receber e interpretar os incontáveis sinais enviados tanto pelo organismo, como pelo exterior. E responder a eles.

Como qualquer outro órgão, o cérebro precisa de cuidados. E, se o objetivo for alcançar todo o seu potencial, a forma de fazer isso é exercitando suas habilidades.

Ao contrário do que se acreditava antigamente, as células neurais do cérebro se desenvolvem ao longo de toda a vida. Contudo, esse processo tende a desacelerar conforme o envelhecimento, necessitando de estímulos para o desenvolvimento de novas células e vias neurais. A memória é um exemplo disso. Se uma informação não é utilizada, ela tende a ser esquecida. Da mesma forma, algumas habilidades podem ser perdidas ou não desenvolvidas.

10 exercícios para exercitar o cérebro e melhorar seu funcionamento

Pensando nisso, relacionamentos 10 exercícios que vão ajudar você a alcançar o melhor funcionamento do seu cérebro. Confira!

1. Invista em novidades

Sair da zona de conforto é o primeiro passo para estimular o cérebro. Invista em sua aprendizagem. Aprenda a tocar um instrumento musical, praticar um novo esporte, cozinhar, costurar, uma nova profissão… qualquer atividade que seja nova para você. Até malabarismo serve! O simples ato de aprender algo novo já vai representar um estímulo diferente para o órgão.  

2. Pense estrategicamente com os jogos

Palavras cruzadas, Sudoku, quebra-cabeça… Se o jogo demanda raciocínio, ele é um bom exercício cerebral e pode ajudar a pensar estrategicamente. Mas não se limite apenas aos jogos individuais e jogue também com outras pessoas. O jogo de xadrez e damas, por exemplo, são jogos que demandam muito pensamento estratégico antes de cada movimento.

3. Estimule a memória

Faça exercícios, como jogo da memória e o jogo das diferenças, mas não pare por aí! Todos os tipos de jogos podem ajudar e muito. Mas é necessário levar essa prática até para os momentos mais banais do dia, como na hora de fazer a lista de compras ou anotar um telefone.  Faça a lista de compras, mas evite utilizá-la, por exemplo. Outro exercício muito eficiente é ler um livro ou assistir a um filme e contar a história para alguém em seguida.

4. Troque a TV por outros meios de comunicação

Sabe por que a TV é tão relaxante? Porque, ao invés de estimular o cérebro a trabalhar, ela o coloca numa espécie de “piloto automático”, ditando como ele deve pensar. Ou seja, ela não oferece estímulo nenhum para seu desenvolvimento. Procure ler um jornal, ouvir notícias no rádio ou pela internet ou ler um livro.

5. Aprenda um novo idioma

Além de ser algo novo e, portanto, um desafio, um idioma desconhecido fará o seu cérebro pensar de uma forma diferente, ampliando seus horizontes, trazendo uma nova lógica e exercitando sua memória.

6. Leia o máximo possível

Ler estimula a imaginação e ajuda a praticar a capacidade de raciocínio, bem como ampliar o conhecimento.

7. Aumente seu vocabulário

Expandir o vocabulário é estratégia associada a uma maior função cognitiva. Além disso, aumentar o repertório de palavras significa ampliar os limites do mundo de cada um!

8. Escreva!

Além de ser um desafio individual, escrever exige muita concentração, reflexão, utilização da memória e diversas habilidades cerebrais. Uma excelente forma de manter o cérebro ativo!

9. Desafie o cérebro

Experimente qualquer atividade que poderá ser um desafio para o seu cérebro, mesmo que não venha acompanhada de aprendizagem. Mas, é fundamental que a atividade faça você pensar antes de agir, como por exemplo, se vestir de olhos fechados, tentar se comunicar verbalmente com alguém sem conseguir ouvi-lo, usar a mão não dominante para fazer atividades do cotidiano, como escovar os dentes, escrever ou controlar o mouse]

10. Quebre as rotinas

Por que não começar a lavar uma outra parte do corpo durante o banho primeiro? Ou calçar os sapatos na ordem contrária? E colocar a outra perna dentro da calça primeiro? Provoque seu cérebro!

Pratique todos esses exercícios e nos conte sobre os resultados. Você, com certeza, vai gostar!

E não se esqueça de combiná-los a uma rotina saudável, como sono regular, boa alimentação, atividades físicas e uma vida social ativa. Seu cérebro vai adorar!

Quer ter acesso à solução completa de saúde? Acesse: www.consultadobem.com.br 😉

Deixe uma resposta