Como identificar a conjuntivite pelos sintomas?

Como identificar a conjuntivite pelos sintomas?

Você sabia que a parte branca do globo ocular e as partes internas das pálpebras são revestidas por uma membrana fina e transparente? Essa membrana é chamada de conjuntiva.

A função da conjuntiva é ajudar na lubrificação dos olhos e protegê-los contra o ataque de microorganismos que possam invadir a região. Ou seja, a conjuntiva age na linha de frente da defesa dos olhos e, por isso, está vulnerável a inflamações e infecções.

Agora fica fácil entender de onde surge o nome conjuntivite, não é mesmo? A conjuntivite nada mais é do que uma inflamação ou infecção dessa membrana, a conjuntiva. E pode ser causada por vários fatores, entre eles alergias, irritação por substâncias ou por uma infecção, tanto bacteriana quanto viral (o tipo mais comum).

Será que estou com conjuntivite? Como identificar a conjuntivite pelos sintomas?

Se você reparar, em um globo ocular saudável é possível perceber vários microvasos sanguíneos. Esses vasos estão, na verdade, na conjuntiva, que é altamente vascularizada. Quando não há conjuntivite, é possível ver poucos microvasos e, apesar dos vasos serem facilmente percebidos, a região é bastante branca e a parte interna das pálpebras são rosadas.

A região muda totalmente quando a conjuntiva está inflamada. Os vasos que antes não eram identificáveis tornam-se muito proeminentes, provocando o aspecto típico da conjuntivite, que são olhos avermelhados. Além disso, a região interna das pálpebras também assume uma nova entonação, tornando-se avermelhada.

Além da vermelhidão, outros sintomas que indicam conjuntivite são:

  • Coceira nos olhos;
  • Visão embaçada;
  • Secreção esbranquiçada ou amarelada;
  • Olhos lacrimejantes;
  • Dor;
  • Inchaço nas pálpebras;
  • Sensibilidade à luz.

A conjuntivite é altamente contagiosa. Ela é transmitida pelo contato com as secreções oculares da pessoa infectada e pode ocorrer em todas as idades. Seu tratamento é, geralmente, baseado na higienização dos olhos com soro fisiológico e uso de colírios. Contudo, pode ainda variar de acordo com o tipo de conjuntivite e sua causa. Por exemplo, no caso de conjuntivite causada por infecções bacterianas, é recomendado o uso de colírios antibióticos. É fundamental consultar um Oftalmologista do Bem para obter o tratamento adequado e evitar complicações.

Dicas do Bem para evitar a conjuntivite

Como a conjuntivite é uma doença contagiosa, alguns hábitos de higiene pessoal são importantes para sua prevenção, tais como:

  • Evitar coçar ou mesmo tocar os olhos;
  • Lavar as mãos constantemente;
  • Evitar compartilhar produtos de beleza e outros objetos, como toalhas de rosto.

Se você tiver qualquer suspeita, consulte um Oftalmo do Bem!

Quer ter acesso à solução completa de saúde? Acesse nosso site: www.consultadobem.com.br 😉

Posts relacionados

Deixe uma resposta