Dor de garganta: qual pode ser a causa e como tratar?

Dor de garganta: qual pode ser a causa e como tratar?

A dor de garganta é muito comum, sobretudo, nos períodos mais frios do ano – já que há o aumento dos casos de gripe e resfriados durante as estações do outono e inverno.

A gente sabe como ter dor de garganta é chato! Ela é capaz de tornar o ato de comer, falar e até mesmo abrir a boca muito difícil.

Em alguns casos, surge como um leve incômodo até evoluir para uma condição que requer tratamento específico, enquanto em outros casos, pode desaparecer espontaneamente. Independentemente do caso, é preciso conhecer a causa da dor para entender seus riscos e tratamento.

Possíveis causas de dor de garganta

Apesar de várias doenças causarem a dor de garganta, é comum generalizar e chamar qualquer condição de dor de garganta, tamanho o incômodo que esse sintoma gera quando aparece. Afinal, existem diferentes estruturas presentes na garganta e, por estarem muito próximas, pode ser difícil identificar sua localização específica. Conhecê-los, portanto, é fundamental para entender a causa do problema. A lista inclui:

  • Amigdalas: gânglios linfáticos no formato de duas massas de tecido ovais presentes em ambos os lados no fundo da garganta;
  • Faringe: canal comum do sistema respiratório e do sistema digestivo, a faringe é um órgão tubular cuja função é realizar a circulação tanto de alimentos para o esôfago, quanto de ar para a laringe.
  • Laringe: estrutura cilíndrica localizada entre a faringe e a traqueia com a função de permitir a passagem de ar e impedir a passagem de alimentos pela traqueia. Além disso, é na laringe que as cordas vocais estão localizadas.

Além disso, outras estruturas são encontradas na região, como a amígdala lingual, localizada na parte de trás da língua, e a úvula (o popular sininho).

Dessa forma, muitas causas podem provocar a dor de garganta. Em geral, os mais comuns são:

Infecções

A função de alguma das estruturas presentes na garganta é proteger o organismo contra ataques de vírus, bactérias e outros agressores. Como essas estruturas estão na linha de frente da defesa, acabam sendo as primeiras a sofrerem com o ataque. Quando isso acontece, a região costuma inflamar, causando um quadro de infecção viral ou bacteriana.

Entre as infecções virais e bacterianas mais comuns estão:

  • Gripe;
  • Resfriado;
  • Amigdalite: a dor é geralmente acompanhada de vermelhidão e um aumento dos gânglios próximos à orelha e pescoço. Quando causada por bactérias, é comum perceber a presença de pus;
  • Faringite: com dor para engolir, falar e abrir a boca, nos casos provocados por bactéria também é possível perceber a presença de pus.
  • Laringite: geralmente causada por vírus ou mesmo esforço vocal, é caracterizada em geral pela inflamação nas cordas vocais, causando também rouquidão ou perda de voz;
  • Faringoamigdalite: infecção na faringe e na amígdala);
  • Epiglotite: inflamação da epiglote;
  • Uvulite: inflamação da úvula.

Além disso, outras doenças virais incluem: mononucleose, parotidite infecciosa e herpangina.

Lesões

O esforço ou irritação também podem causar o sintoma, que acaba por persistir por mais de uma semana. Entre eles estão:

  • Tabagismo;
  • Esforço vocal (no caso da laringite);
  • Reações alérgicas;
  • Refluxo de ácido estomacal para a garganta;
  • Cortes (adquiridos, por exemplo, ao engolir alimentos pontiagudos).

Como tratar a dor de garganta?

Se a dor de garganta persistir ou evoluir para um quadro incômodo, é preciso procurar ajuda médica para investigar a sua causa. Na maioria dos casos, é possível identificar a região afetada em um exame físico realizado durante a própria consulta e chegar a um diagnóstico preciso com base no quadro sintomático apresentado pelo paciente.

Uma vez identificada a causa, é possível iniciar o tratamento que consiste no uso de medicamentos específicos dependendo da região e tipo de doença. Existem inúmeros medicamentos que podem ser prescritos pelo Doutor para tratar a condição, mas cada um deve ser usado em uma situação específica. Por exemplo, o uso de antibióticos é recomendado exclusivamente para os casos de infecção bacteriana, não sendo eficaz para o combate de infecções virais.

Além disso, diversas receitas caseiras e alimentos são capazes de aliviar de forma natural o sintoma. Entre eles estão o mel, o limão, o gengibre e o própolis. Eles podem ser preparados em forma de chá ou com frutas, por exemplo. Outra receita indicada é a mistura de leite com canela. O preparo consiste em ferver o leite com a canela até criar consistência e consumir a bebida morna.

Dicas do Bem para prevenir a dor de garganta

Apesar de não existir formas de prevenção da dor de garganta, algumas medidas podem ser eficazes na sua prevenção. Entre elas estão:

  • Beber muita água: quando desidratada, a região da garganta fica mais suscetível a lesões e inflamações;
  • Respirar pelo nariz: o órgão é capaz de filtrar, umidificar e aquecer o ar respirado, ajudando a proteger a região da garganta. Se o nariz entupir, é importante realizar a lavagem nasal ou utilizar descongestionantes receitados pelo Doutor;
  • Lavar as mãos frequentemente: as mãos podem carregar vírus e bactérias para a boca, sendo porta de entrada para o quadro infeccioso;
  • Evitar contato com pessoas com garganta inflamada ou locais fechados, cheio de pessoas e com pouca ventilação;
  • Evitar contato com agentes irritantes: manter distância da fumaça do cigarro, poluição e ar-condicionado em excesso;
  • Evitar esforço vocal;
  • Proteger-se contra resfriados e mudanças bruscas de temperatura.

Consulte um Doutor do Bem! Encontre o mais próximo de você no www.consultadobem.com.br 😉

Posts relacionados

Deixe uma resposta