Dor nas Costas: o que fazer?

Dor nas costas é um problema ortopédico relacionado à coluna

Existem diversas complicações relacionadas à Ortopedia, como dores nas articulações, nas juntas, na lombar, entre outras. Entretanto, a dor nas costas, além de gripe, é um dos motivos que mais provoca ausências no trabalho no Brasil,

Uma das reclamações mais frequentes entre os brasileiros, a dor nas costas é um sintoma muito comum, podendo variar em intensidade, frequência e duração.

Da mesma forma que existem várias causas, também existem diversas formas de prevenção. Se você está sentindo dores, quer entender mais sobre as possíveis causas ou como combatê-las, você está no lugar certo!

A primeira informação importante a se saber é qual Doutor procurar, especialmente se a dor for persistente e frequente. O especialista pode ser o Ortopedista, o Reumatologista ou o Clínico Geral.

Durante a consulta, ele realizará um exame físico para localizar e avaliar a dor. Para analisar suas proporções e como a dor está afetando sua capacidade de se mover, poderá ainda solicitar uma série de movimentos e posições, incluindo caminhar, ficar na ponta dos pés e levantar as pernas. Outros testes de reflexo também poderão ser realizados de forma a testar a função do nervo.

Outros exames podem ser solicitados para verificar a presença de fratura, infecção ou tumor, principalmente se a dor vier acompanhada de tontura, fraqueza muscular, febre, perda de peso involuntária, ou histórico de câncer. Também é prestada especial atenção para pacientes acima de 65 anos de idade e que sofram com a dor a mais de 30 dias.

Causas da dor nas costas

Entre as principais causas de dor nas costas estão a má postura, quedas, o sedentarismo ou, ao contrário, a prática de exercícios físicos de forma errada ou com excesso de carga e o estresse.

Além disso, algumas doenças também podem estar relacionadas à dor nas costas, e podem se originar na coluna vertebral, músculos ou nervos, como as que separamos a seguir:

  • Aneurisma de aorta
  • Artrose
  • Ciática
  • Cifose
  • Dorsalgia
  • Escoliose
  • Espondilite anquilosante
  • Espondilolistese
  • Estenose espinhal
  • Fibromialgia
  • Hérnia de disco
  • Lombalgia
  • Lordose
  • Polimialgia
  • Osteomielite

Ou pode surgir a partir de outros órgãos e irradiar para as costas, como no caso de:

  • Apendicite
  • Câncer de ovário
  • Cistos ovarianos
  • Cólica renal
  • Endometriose
  • Infecções da bexiga
  • Pedra na vesícula
  • Torção testicular.

Como evitar a dor nas costas

Entre os maiores aliados para prevenção da dor nas costas estão os exercícios físicos. Eles garantem uma melhora postural, fortalecimento e alongamento musculares e perda de peso, o que ajuda na sustentação da coluna, preservando ligamentos e outras estruturas. Mas, mesmo na hora de praticar os exercícios, é preciso ter muito cuidado.

  • Escolha o exercício correto com a ajuda de um profissional;
  • Sempre faça um alongamento geral e específico para os grupos musculares que serão trabalhados durante a atividade, tanto antes de praticar os exercícios quanto depois de terminá-los;
  • Pratique a musculação com a carga adequada para não sobrecarregar a coluna;
  • Fique atento às cargas pesadas no dia a dia. Não carregue mais peso do que pode aguentar;
  • Ao abaixar, principalmente para levantar um objeto pesado, dobre seus joelhos ao invés de curvar a coluna e procure manter a musculatura do abdômen contraída ao levantá-lo e abaixa-lo;
  • Evite ficar em pé por longos períodos de tempo, especialmente se estiver usando sapatos de salto alto;
  • Ao usar o computador, certifique-se que sua cadeira seja giratória, tem as costas retas, assento ajustável, apoios de braços na altura correta e que seus joelhos fiquem na altura dos quadris.

Como tratar a dor nas costas

O tratamento depende da causa do problema, por isso só pode ser indicado por um Doutor após o diagnóstico. Além do tratamento, a realização de exercícios físicos pode ser indicada. Contudo, a atividade pode não ser recomendada durante as fases de dor ou ainda para algumas causas específicas, sendo necessária a indicação médica para início e para decisão de qual atividade praticar.

  • Exercícios aeróbicos: a corrida, por causar impacto, não é a mais indicada para quem sofre de dor na coluna, podendo ser substituída por caminhada ou bicicleta ergométrica, mas depende da complicação. Os exercícios na água, como a natação e a hidroginástica, também são outra alternativa, uma vez que aliviam o peso do corpo sobre a coluna, mas também com algumas restrições de movimentos.
  • Exercícios anaeróbicos (musculação): além de ajudar a fortalecer a musculatura, a musculação é muito indicada por ajuda a estabilizar a coluna. Mas algumas dicas são importantes: procure realizar os exercícios nas máquinas, para garantir a melhor postura para execução dos movimentos, aumente a carga de forma gradativa, nunca de forma excessiva, e exercite todos os grupos musculares de forma equilibrada.
  • Exercícios abdominais: ainda como forma de estabilizar a coluna, uma das principais ações é o fortalecimento do abdômen por meio de exercícios abdominais, uma vez que um abdômen fraco acentua a curvatura da coluna fica mais acentuada. Mas, em alguns casos, é preciso ficar atento à amplitude do movimento e aos tipos de abdominais.

 

É super importante cuidarmos das nossas costas e prezar pelo bem estar da nossa coluna! Para saber mais, ou caso queira realizar um diagnóstico, consulte um Doutor do Bem! Encontre o mais pertinho de você no www.consultadobem.com.br :)

Posts relacionados

Deixe uma resposta