Esporão de calcâneo: você sofre de dores no calcanhar?

Esporão de calcâneo: você sofre de dores no calcanhar?

Você sente dores na região do calcanhar, especialmente, durante os primeiros passos ao sair da cama ou levantar-se da cadeira depois de algum tempo sentado?

Um dos motivos mais frequentes para a procura ortopédica, as dores no calcanhar afetam principalmente as mulheres e podem estar ligadas a uma condição conhecida como esporão de calcâneo – ou simplesmente esporão de calcanhar.

O que é Esporão de Calcâneo?

Calcâneo é nome dado ao osso do calcanhar, o maior osso presente na estrutura óssea do pé. Além de suportar todo o peso do corpo, esse osso consequentemente sofre um impacto constante e intenso ao andar, correr ou mesmo pela simples ação de ficar de pé.

O esporão do calcâneo é uma protuberância óssea, que costuma surgir na base do osso calcâneo, localizada na sola do pé, ou ainda na região posterior do calcâneo. Ele afeta não apenas o osso calcâneo, mas também os tendões e a fáscia plantar. Isto é, o ligamento localizado na planta dos pés – que se desenvolve devido a microtraumas repetitivos e inflamação crônica da parte inferior do calcanhar. Com o tempo, esses fatores favorecem a calcificação dos tecidos ao redor do osso do calcanhar, provocando a formação dos esporões.

Sintomas e causas do Esporão de Calcâneo

A simples existência de esporão de calcâneo não é suficiente para causar dor em cerca de 95% dos casos.

Ao contrário do que muitas pessoas podem imaginar, a dor no calcanhar não decorre do esporão, mas sim da inflamação do tendão e da fáscia. Além dos sintomas mais raros, como a vermelhidão, a dor na planta do pé é, de longe, o sintoma mais comum. Trata-se de uma dor pulsante na zona plantar do calcanhar que surge pelo processo inflamatório local. Dessa forma, sempre que a região apresenta inflamação, geralmente com acometimento da fáscia plantar, é possível que haja dor.

É comum que esporões de calcanhar causem pouco ou nenhum sintoma. Portanto, não é o esporão em si que causa dor nos pés. O esporão é apenas um sinal de que aquela região do calcanhar esteve ao longo do tempo exposta a microtraumas repetitivos, o que acabou por alterar o seu formato ósseo.

O esporão pode surgir em decorrência de qualquer situação que provoque estresse repetitivo ou crônico na região do calcanhar. Entre os principais fatores de risco para a condição estão o desgaste natural devido à idade, sobrepeso e obesidade, prática de esportes de alto impacto nos pés, profissão que exija trabalhar muito tempo em pé, uso excessivo de salto alto, formato do pé (pé chato e pé cavo) ou uso de calçados pouco apropriados para os pés (apertados ou largos e velhos ou desgastados, especialmente na região do calcanhar).

Existe tratamento para Esporão de Calcâneo? Como controlar a complicação?

Esporão não tem cura, mas pode ser tratado de modo a evitar dores.

Uma vez formado, nenhum tratamento é capaz de eliminar completamente o esporão de calcâneo. Por esse motivo, sempre que há inflamação dos tecidos ao redor do esporão, é comum que a dor surja – o que pode acontecer de tempos em tempos, ao se descuidar e passar muito tempo de pé ou usar sapatos muito duros.

O controle inicial da inflamação pode ser feito com repouso e gelo local. Se os sintomas persistirem, e também para prevenir que eles surjam, existem algumas formas de tratamentos que podem ser indicadas pelo Ortopedista do Bem. Entre elas estão:

  1. Alongamentos
    Alguns exercícios de alongamento da fáscia plantar podem ser utilizados visando a melhora da elasticidade da fáscia e, consequentemente, aliviando a pressão sobre o esporão. São eles: a) puxar os dedos do pé para cima com as mãos por mais de 10 segundos; b) movimentar o pé em cima de uma bola de tênis; c) pisar com a ponta do pé em um degrau e forçar o calcanhar para baixo.
  2. Medicamentos
    Apesar de não agirem sobre as causas do esporão, remédios anti-inflamatórios podem ser prescritos se não houver contraindicação por um curto período de tempo. Eles são capazes de reduzir a inflamação, aliviando a dor mais rapidamente.
  3. Controle do peso
    O sobrepeso aumenta o estresse sobre a região. Dessa forma, pessoas obesas devem emagrecer para reduzir o excesso de peso sobre os calcanhares.
  4. Massagem
    Com o uso de cremes hidratantes, óleos próprios para cuidados com a pele ou mesmo pomadas anti-inflamatórias, é possível massagear a planta do pé diariamente para aliviar a inflamação. A forma adequada de realizar a massagem é deslizando o polegar sobre a sola da pé gentilmente.
  5. Uso de palmilha
    A palmilha de silicone é uma das formas preferidas de reduzir a pressão sobre a região do calcanhar, aliviando a dor. Mas é preciso escolher a palmilha adequada para cada caso. A recomendação é que ela possua o formato ideal para oferecer apoio para toda a planta do pé, mantendo apenas a região dolorida livre de contato. Nesse caso, a palmilha apresenta uma espécie de “buraco” exatamente na região em que se encontra o esporão.
  6. Fisioterapia
    Idealmente realizada cerca de 3 vezes por semana até eliminar os sintomas, a fisioterapia pode contar com várias técnicas focadas na correção das causas do esporão e alívio dos sintomas, como por exemplo a prática de exercícios para estimular a curvatura ideal do pé, uso de eletroterapia, aplicação de gelo para reduzir a inflamação dos tecido, ultrassom com gel neutro ou com propriedade anti-inflamatória, laser para ajudar a desinflamar e cicatrizar os tecidos inflamados, entre outros.
  7. Acupuntura
    Eficaz no alívio da dor, a acupuntura é um tratamento alternativo que consiste no uso de agulhas em pontos específicos da região para controle do sintoma e pode ser realizado semanalmente.
  8. Cirurgia
    Utilizada nos casos mais graves e, atualmente, raramente indicada, o procedimento cirúrgico é a única forma de eliminar completamente a formação óssea e promover alívio definitivo da dor. Ele consiste na raspagem do osso e consequente remoção do esporão. Dessa forma, é possível liberar a fáscia plantar. No entanto, como toda cirurgia, existem riscos e efeitos colaterais associados ao procedimento, como o formigamento na região do calcanhar. Além disso, se a causa do problema não for solucionada, ele poderá voltar a surgir.

Quer ter acesso à solução completa de saúde? Acesse nosso site www.consultadobem.com.br 😉

Deixe uma resposta