Gastrite: os principais pontos que você precisa saber

Gastrite: os principais pontos que você precisa saber

O estômago começou a incomodar, causar dor ou desconforto? Isso pode ser gastrite (ou não!).

O que é gastrite?

A gastrite é o nome dado à inflamação na parede do estômago, a mucosa gástrica. Trata-se de uma camada de tecido que reveste o estômago para protegê-lo contra a ação da acidez em excesso.

A gastrite pode ser aguda, quando a inflamação surge de repente, ou crônica, quando o processo inflamatório se estabelece de forma gradual, podendo levar meses ou anos para ser controlado.

Causas da gastrite

Essa complicação pode ter diversas causas. Entre as mais comuns estão alguns hábitos, como o abuso de bebidas alcoólicas, uso frequente de anti-inflamatórios e aspirina em altas doses, ou ação de agentes externos como infecção pela bactéria H.pylori ou intoxicações alimentares.

As classificações para a gastrite estão relacionadas a sua extensão e intensidade, podendo ser:

  • Pangastrite

Quando acomete toda a mucosa do estômago de forma difusa.

  • Gastrite antral

Quando acomete algumas regiões do estômago.

  • Gastrite erosiva

Quando causa pouca inflamação, mas provoca erosão da parede do estômago e consequente perda da mucosa, formação de úlceras e sangramentos.

  • Gastrite não-erosiva

Quando ainda há presença de mucosa, mas muito inflamada.

  • Gastrite enantematosa

Quando a mucosa apresenta não apenas inflamação, mas também inchaço (edemas).

Você já ouviu falar de gastrite nervosa?

Situações de nervosismo, estresse e ansiedade podem causar sintomas no estômago que poderiam ser confundidos com a gastrite, ou até mesmo exacerbar os sintomas de uma gastrite já existente.

A realidade é que a gastrite só pode ser diagnosticada por meio da biópsia do estômago em endoscopia digestiva alta. Quando existem sintomas, mas a endoscopia não revela inflamação, tem-se um quadro de dispepsia funcional, um termo que compreende uma série de sintomas relacionados ao estômago. Entre eles estão incluídos a queimação ou dor na região do estômago, sensação de estômago distendido, má digestão, azia, náuseas e vômitos.

Portanto, se há presença de inflamação, é importante tentar reduzir o estresse, mas ele por si só não é o causador da gastrite. É preciso identificar a real causa da inflamação.

Sintomas da gastrite

Quando ela causa sintomas, os principais e mais comuns são: 

  • Dores abdominais;
  • Indigestão;
  • Azia;
  • Queimação;
  • Náuseas e vômitos;
  • Perda de apetite;
  • Queimação na boca do estômago (que pode melhorar ou piorar com a ingestão de comida, dependendo da pessoa).

Em casos graves de gastrites erosivas é possível que haja sangramento do estômago e alteração no aspecto das fezes, que passam a ser mais escurecidas, pastosas e com forte odor. Isso acontece devido à presença do sangue no trato gastrointestinal. Também é possível que haja vômito com presença de sangue ou material semelhante, especialmente em idosos.

O que piora a gastrite?

A idade e presença de doenças autoimunes são dois fatores de risco para a gastrite, aumentando as chances de seu surgimento. Contudo, os maiores vilões estão relacionados a hábitos, como ingestão de álcool, refrigerantes, café ou pimenta e tabagismo, uma vez que o cigarro costuma piorar a inflamação da mucosa do estômago e agravar os sintomas.

Os sintomas não são suficientes para diagnosticar gastrite

Enquanto alguns pacientes apresentam diversos sintomas sem possuir gastrite, outros podem apresentar estômago altamente inflamado (gastrite) sem desenvolver nenhum sintoma.

Portanto, avaliar o quadro sintomático e o histórico do paciente não é suficiente para identificar a gastrite. A única maneira de diagnosticar gastrite é por meio da endoscopia digestiva, um exame que consiste na observação do estômago por meio de um endoscópio à procura de sinais de inflamação, e coleta de pequenas amostras da mucosa para análise laboratorial quanto à presença ou não de bactérias.

O mais comum é que a gastrite seja facilmente tratada

Os casos em que a gastrite é uma doença grave, que pode levar à formação de úlceras, sangramentos e até mesmo câncer, são a minoria. Na grande maioria, algumas mudanças de hábitos e possível utilização de medicamentos (segundo orientação médica) podem ser suficientes para evitar complicações e recuperar a qualidade de vida do paciente.

Como controlar/amenizar gastrite

Conheça nossas Dicas do Bem para amenizar a gastrite! A receita para manter o estômago longe de inflamações (ou controlar uma inflamação já existente) envolve principalmente os hábitos alimentares.

Evite:

  • Alimentos ácidos como vinagre, abacaxi, laranja ácida, mexerica, limão cravo ou siciliano;
  • Alimentos apimentados como pimenta, pickles, tabasco e mostarda;
  • Frituras, alimentos muito gordurosos e gorduras aparentes das carnes;
  • Excesso de doces e chocolate;
  • Bebidas alcoólicas, especialmente com estômago vazio, e refrigerantes;
  • Café com muito açúcar;
  • Fumo;
  • Medicamentos anti-inflamatórios.

E mais:

  • Procure fazer suas refeições de 3 em 3 horas, evitando o jejum prolongado;
  • Mantenha sempre a higiene para evitar contaminação pela bactéria H. Pylori.

Para realizar o seu diagnóstico, consulte um Gastro do Bem!

Quer ter acesso à solução completa de saúde? Acesse nosso site: www.consultadobem.com.br 😉

Posts relacionados

17 Responses

  1. Lúcia Rocha

    Bom dia, olha só eu faço endoscopia a cada seis meses, estou com gastrite crônica, pangastrite ,refluxo , é muita dor na boca do estômago ,ataca tbm a garganta sinto muito desconforto , boca seca a noite . O que devo fazer?

    1. Oi, Lúcia! Você já retornou ao médico com os resultados da gastrite? Se não, não deixe de fazer isso! É fundamental buscar ajuda de um profissional – apenas um especialista pode te prescrever um tratamento adequado ao seu quadro! Grande beijo.

    2. Roberto pereira

      Quando estou com a boca muito seca a noite tomo um copo de agua com uma coler de cha de bicabornato de preferencia espremer meio limao taití. Pode adoçar com mel se quiser .acaba a secura na hora .

  2. Adriana

    Tbm tenho gastrite e ainda mais , esofagite. Faço tratamento com pantoprazol e alimentação.
    Mas final de ano relaxei e estou sofrendo de novo, vou ter q procurar um médico pra ver isso. Tenho muita náuseas , dores no abdômen e sinto dores de cabeça às vezes. Ngm merece isso!!! Se cuidem e não deixem de seguir as orientações do médico a risca.

    1. Olá, Adriana. Sabemos como é complicado! :( Os excessos na alimentação nas festas de fim de ano são muito comuns, e podem, de fato, agravar problemas gástricos. É super importante você consultar um Doutor do Bem para analisar o seu caso! Grande beijo.

  3. Quézia

    Já sofri muito com gastrite, porém fiz uma mudança na alimentação, comecei a comer bem menos,depois disso tudo mudou, a gula realmente prejudica a saúde!!

  4. Fernanda

    Olá, fiz a endoscopia e acusou bactéria no estômago e gastrite erosiva elevada, gostaria de saber se tem cura? Como faço tratamento pelo sus, o médico simplesmente me deu alta e não me deu nenhuma medicação

    1. Olá, Fernanda! Sim, há diversos tratamentos para complicações no estômago e é fundamental realizá-los. Não deixe de ir em busca disso! Sabemos que o SUS é complicado e os planos de saúde são caros. Por isso, o Consulta do Bem é uma solução completa, econômica e paga apenas quando utilizar. Nossos Doutores do Bem estão à disposição para te ajudar! Aqui, você tem acesso à consultas, exames, medicamentos, vacinas, cirurgias, pronto-socorro e pré-consultas via telefone. Entre em contato com a gente!

  5. Milena Silva Torchetti

    Bom dia a gastrite da muita dor no peito principalmente do lado esquerdo?? Pois tenho todos esses sintomas a muito tempo não consigo nem mais comer!!

    1. Olá, Milena! É importante que você consulte um profissional da saúde e realize os exames necessários para se certificar de que é gastrite mesmo! Esse sintoma é muito amplo e pode significar diferentes problemas de saúde. Não deixe de consultar um Doutor, ok? Grande beijo!

Deixe uma resposta