Hipertensão arterial: conheça os sintomas e saiba como controlá-la

médico medindo a pressão arterial do paciente

A hipertensão arterial é uma das doenças crônicas que mais matam no mundo inteiro. A popular “pressão alta” ocorre quando o indivíduo possui pressão arterial maior que 140 por 90 mmHg, ou seja, a pressão que o sangue exerce na parede dos vasos sanguíneos se torna maior que o normal. Isso pode acontecer por diversos motivos que conheceremos agora.

Principais causas da hipertensão arterial

Não existe apenas uma única causa para a hipertensão, mas uma gama de múltiplos fatores que fazem com que o indivíduo a desenvolva. Vamos dividir as causas em fatores externos, que são causados pelo ambiente em que você vive, e em fatores internos, que estão relacionados ao nosso próprio organismo.

Fatores externos que causam hipertensão arterial

Má alimentação: A dieta rica em gorduras saturadas, presentes principalmente nas carnes, é um risco para o sistema cardiovascular. Essa gordura não consegue ser metabolizada facilmente pelo nosso organismo e acaba se depositando na parede das artérias, impedindo o livre fluxo de sangue.

Falta de exercício físico: O sedentarismo é um dos grandes males da atualidade, principalmente por causa do estilo de vida que levamos. Passamos a maior parte do nosso tempo sentados diante de uma mesa trabalhando e, em casa, assistindo à televisão. A prática de atividades reduz as taxas de gordura no sangue.

Excesso de sal nos alimentos: O sal consegue reter líquidos dentro dos vasos sanguíneos, aumentando a pressão arterial.

Fumo: As substâncias presentes no cigarro ajudam a destruir as paredes dos vasos, deixando-as mais frágeis e prejudicando o bombeamento sanguíneo.

Estresse: Já é comprovado que o estresse é um dos fatores que mais influenciam na hipertensão arterial. As substâncias liberadas na corrente sanguínea por conta do estresse elevam a pressão.

Fatores Internos que causam hipertensão arterial

Obesidade: O excesso de peso é um clássico fator de risco e ajuda a desenvolver a doença.

Cor da pele: Pessoas negras possuem mais chances de desenvolver hipertensão arterial.

Idade: O avanço da idade aumenta as chances para o surgimento da patologia.

Hereditariedade: O histórico familiar também é um fator de predisposição para a hipertensão.

Sintomas da hipertensão arterial

Em sua maioria, a hipertensão arterial não provoca sintomas, apesar de muitos sentirem dor na nuca, tontura, cansaço e outros. Alguns sintomas que podem ser levados em conta, inclusive porque indicam a gravidade do problema, são  dor de cabeça forte, falta de ar ou dispneia e falha na visão.

Consequências da hipertensão

A hipertensão arterial pode levar a diversas consequências, dentre elas ao infarto isquêmico que ocorre quando o sangue não chega mais a determinado lugar no coração, privando o músculo cardíaco de oxigênio. Uma dor chamada de angina acomete às pessoas que passam por essa situação e a descrevem com “dor no peito”.

Outra consequência da hipertensão arterial está relacionada ao AVC (acidente vascular cerebral) popularmente chamado de derrame. Este pode ser isquêmico (com o mesmo mecanismo do infarto) ou hemorrágico (quando ocorre o extravasamento sanguíneo o tecido cerebral).

Formas de controle

A hipertensão arterial é uma doença com a qual você terá que conviver da melhor maneira, existindo ótimas formas de controlá-la. Quem define quais tratamentos você deverá seguir é o médico. Este tratamento poderá ser medicamentoso ou não. O mais importante é começar a adotar um estilo de vida mais saudável, por exemplo:

  • Eliminar a prática do fumo e da ingestão de bebida alcoólica;
  • Passar a praticar exercícios físicos diariamente, de preferência com acompanhamento de um profissional especializado na área.
  • Mudar de hábitos alimentares, ingerindo menos alimentos com gorduras saturadas, que são ruins e consumindo mais oleaginosas, que possuem gorduras que ajudam a controlar os níveis de colesterol.
  • Visitar o médico e fazer exames no prazo estabelecido pelo profissional e de forma regular.
  • Controlar o ganho de peso e outras comorbidades (doenças relacionadas à obesidade) como o diabetes.

Examinando todas essas maneiras de controlar a doença, é possível perceber que a melhora da sua saúde só depende de você. Pode-se conviver com a hipertensão arterial de forma pacífica, sem radicalismos e ter excelente qualidade de vida.

Quer mais dicas sobre esse e outros assuntos? Então, assine a nossa newsletter e receba dicas para melhorar a sua saúde. :)

Posts relacionados

2 Responses

Deixe uma resposta