A importância de uma flora intestinal equilibrada e saudável

A importância de uma flora intestinal equilibrada e saudável

Você sabia que a flora intestinal é constituída por cerca de 100 milhões de microorganismos?

O que é a flora intestinal?

São mais de 700 espécies de bactérias apenas no intestino grosso, região onde é possível encontrar praticamente todas as espécies.

Cientificamente chamado de Microbioma Intestinal, a Flora Intestinal, portanto, é um grupo de bactérias presentes no intestino de todos os seres humanos, com a função de auxiliar vários processos do organismo.

Por que a flora intestinal é importante?

Quando criança, você provavelmente aprendeu que existem bactérias do bem vivendo em nosso organismo e ajudando a digerir os alimentos e aproveitar ao máximo seus nutrientes.

Essas bactérias habitam dentro do intestino e são essenciais na eliminação de toxinas prejudiciais ao bom funcionamento do organismo. Ao desempenhar esse papel, elas são eficientes no combate a problemas como a prisão de ventre, além de reduzir incômodos, como gases e diarreias, problemas geralmente ocasionados pelo desequilíbrio no sistema digestivo, além de normalizar a produção de vitaminas do complexo B e K no intestino e processo de digestão como um todo.

A importância da flora intestinal vai além de sua atuação no metabolismo e função nutricional. O Microbioma Intestinal é vital para o funcionamento do organismo de forma geral, desempenhando função importante no sistema imunológico, mas especificamente na prevenção e combate a infecções, atuando como antibacteriana e protetora da mucosa. Em outras palavras, a flora intestinal está na linha de frente das defesas do corpo.

Como se já não fosse suficiente, alguns estudos apontam que a flora ainda exerce atuação na prevenção de algumas doenças neurológicas, tumores e ainda ajuda na melhora da aparência da pele, tornando a mais saudável.

Se quando a flora está equilibrada, ela traz benefícios para a saúde, quando ela está em desequilíbrio, pode trazer algumas consequências graves para o organismo. Uma dessa consequências é a colite ulcerativa, uma doença intestinal crônica caracterizada pela presença de uma inflamação no trato digestivo. Outro problema é a Síndrome do Intestino Irritável (SII), uma condição que afeta o intestino e pode apresentar sintomas como diarreia, prisão de ventre, cólicas, inchaço abdominal e fortes dores na barriga.

Como cuidar da flora intestinal?

Substitua doces e frituras por frutas, verduras e legumes

Cuidar da flora intestinal significa cuidar da saúde como um todo. A adoção de uma dieta balanceada e saudável, neste sentido, desempenha papel fundamental nesse processo. O objetivo é garantir a presença das bactérias do bem no intestino.

O açúcar e o álcool devem dar lugar a alimentos mais saudáveis, como aqueles que são fontes de fibras (verduras, legumes, frutas e cereais). Esses alimentos são ricos em probióticos, componentes dos alimentos vegetais que não são digeridos mas estimulam seletivamente o crescimento e a atividade.

Além disso, é possível investir em outra categoria de alimentos que, nesse caso, são capazes de aumentar a flora bacteriana: os probióticos, micro-organismos vivos que auxiliam na a regular a flora intestinal, como é o caso dos iogurtes, leite fermentado, queijos e até a missô, a sopinha japonesa.

Diversos alimentos são fontes de nutrientes essenciais que auxiliam na saúde da flora intestinal e no desempenho dos sistemas digestivo e intestinal. Confira alguns dos alimentos que estão na lista do que não pode faltar na sua dieta:

  1. As nozes são excelentes fonte de fibras, zinco e manganês, além de possuírem uma série de nutrientes essenciais para a reparação da mucosa intestinal;
  2. A castanha do pará é um excelente antioxidante que também auxilia na reparação da mucosa, além de melhorar o funcionamento do intestino evitando a prisão de ventre;
  3. A banana possui uma série de fibras essenciais para o bom funcionamento do intestino, sendo rica em potássio;
  4. A soja, um tipo de grão extremamente benéfico para a saúde, ajuda na reconstrução do tecido epitelial, que é essencial para o revestimento do intestino;
  5. O gengibre, além de indicado no combate a sintomas gerados pelo desequilíbrio da flora intestinal, como gases, cólicas e enjoos, é um alimento que atua como antioxidante e anti-inflamatório;
  6. Os peixes magros, além de serem uma das poucas fontes de proteína animal de fácil digestão, são ricos em nutrientes essenciais, como o ômega 3;
  7. O ovo também é muito benéfico. Por possuir uma alta quantidade de Ácido Pantotênico, em conjunto com o Ácido Ascórbico, ele auxilia na produção de colágeno no organismo, substância importante para o bom funcionamento da Flora Intestinal

Por outro lado, é fundamental evitar alimentos de difícil digestão, que sobrecarregam o sistema digestivo, como é o caso das frituras, carne vermelha e comidas congeladas. Também entra na lista de alimentos a serem evitados a pimenta e o álcool, por sua atuação maléfica no processo digestivo.

Outros potenciais inimigos da flora intestinal são os medicamentos, em especial os antibióticos e analgésicos. Isso porque sua atuação pode contribuir com a diminuição das bactérias boas do organismo, diminuindo suas defesas e tornando a pessoa mais suscetível a infecções. Por isso, a importância de tomar medicamentos apenas sob prescrição médica e seguindo corretamente as instruções!

Quer ter acesso à solução completa de saúde? Acesse nosso site: www.consultadobem.com.br 😉 

Posts relacionados

Deixe uma resposta