A importância do clima e da cultura organizacional para as empresas

A importância do clima e da cultura organizacional para as empresas

Imagine que você está trabalhando em uma sala com o ar condicionado em uma temperatura muito baixa. Ou ainda que o ar condicionado quebrou em um dia de muito calor. Na primeira situação, o frio pode ser intenso a ponto de inibir as pessoas, impedindo sua produtividade dentro do escritório. Na segunda, o calor pode gerar um resultado semelhante, tornando os funcionários indispostos e, consequentemente, reduzindo sua produtividade.

Isso acontece porque a temperatura física, isto é, o clima exerce influência comprovada na disposição e desempenho dos trabalhadores, fato reconhecido por profissionais em geral e gestores. Contudo, o assunto de urgência dentro de empresas, independentemente de seu porte, é o fato de, assim como o clima atmosférico, o clima organizacional também desempenhar papel fundamental na produtividade e, até mesmo, na saúde mental e física dos colaboradores.

Objeto de estudos de profissionais de recursos humanos, comunicação interna e líderes, a cultura e o clima organizacionais são elementos presentes no dia a dia de qualquer empresa. Além de ditarem a forma como são realizados os processos, eles possuem reflexo direto sobre os resultados do negócio.

Mas o que é o clima e a cultura organizacional e como realizar a gestão desses elementos para melhorar os resultados da empresa?

A cultura organizacional é o conjunto de hábitos, comportamentos e crenças estabelecidos dentro de uma empresa por meio de normas, regras, valores e atitudes exercidos e compartilhados por todos os membros da organização. Trata-se do modo institucionalizado de pensar e agir que existe em uma organização e que a distingue das demais.

Os processos adotados pela empresa, o modo como os líderes realizam a gestão das equipes, o atendimento ao cliente, o grau de autonomia e o grau de confiança dos colaboradores com relação à organização são alguns fatores que expressam a essência da cultura organizacional de uma empresa. Tudo isso exerce impacto direto não apenas na qualidade do trabalho, mas ainda na percepção do cliente. Por exemplo, a forma como os colaboradores atendem seus clientes internos, ou seja, os demais colaboradores, vai definir a maneira de atendimento dos clientes externos e, consequentemente, sua satisfação.

A cultura organizacional, portanto, reflete as percepções e a mentalidade que predominam na organização, representando as normas informais que orientam o comportamento e atitudes de todos os membros da empresa. Dessa forma, ela condiciona e orienta a gestão de pessoas dentro de uma organização, exercendo influência sobre ações básicas da administração, como o planejamento, organização, direção e controle da organização.

Outro aspecto definido pela cultura corporativa é o próprio clima organizacional. Reflexo dos efeitos da cultura, o clima organizacional é um resultado de todos os aspectos da cultura combinados. Ele leva em consideração os relacionamentos no ambiente de trabalho e como os colaboradores, de fato, percebem esse ambiente.

Em outras palavras, o clima organizacional é a qualidade do ambiente de trabalho, experimentada pelos membros da organização e capaz de influenciar suas decisões, comportamentos e atitudes. Trata-se da “atmosfera psicológica” percebida naquele ambiente, podendo levá-los a se sentir mais ou menos confortáveis para interagir e produzir.

Ao mesmo tempo em que os componentes de uma organização são influenciados pelo clima organizacional, esses mesmos colaboradores exercem papel ativo influenciando o clima organizacional em todo o tempo, o que gera um ciclo de influências conhecido como  “realimentação de autoreforço”. Esse ciclo contribui com a amplificação de certas características da cultura organizacional por meio de comportamentos repetidos no relacionamento diário na organização, podendo ser construtivo ou destrutivo para o desempenho da empresa.

Dessa forma, se a cultura organizacional for positiva para a empresa, esse ciclo será construtivo e gerará produtividade com qualidade de vida para os colaboradores. Por outro lado, se a cultura for viciosa, o ciclo fomentará comportamentos cada vez mais destrutivos, prejudicando a produtividade, desgastando as pessoas, seus relacionamentos e sua saúde.

A realidade é que mudanças na cultura organizacional, por serem mais profundas, demandam mais tempo e esforços. Com o clima, por outro lado, é mais fácil realizar uma gestão e administração à curto prazo, transformando a forma como as pessoas percebem e realizam dentro da empresa.

Por exemplo, entre os principais impeditivos de um clima organizacional otimizado para a produtividade estão os problemas de relacionamento, que podem surgir devido à competitividade, conflitos ou falta de identificação entre colaboradores. Nessa linha, a chave é fomentar a construção de uma ambiente baseado na satisfação e bom relacionamento entre os colaboradores.

Portanto, conhecer os fatores que dificultam a manutenção de um clima organizacional produtivo é crucial para intervir de forma assertiva e significativa na realidade da empresa.

A Pesquisa de Clima Organizacional

Para isso, líderes e profissionais de recursos humanos podem contar com algumas ferramentas eficientes no processo. Entre elas está a Pesquisa de Clima Organizacional.

Essa pesquisa consiste em um questionário a ser aplicado diretamente com os funcionários para análise de todos os aspectos que estão saudáveis e não saudáveis em todas as áreas do ambiente de trabalho. Ele funciona como uma base sólida de informações fornecidas pelos próprios colaboradores e pode ser elaborado ou customizado de forma adaptada à realidade de cada empresa.

Por meio dele, é possível avaliar inúmeros aspectos, como:

  • Fatores de motivação e desmotivação
  • Percepção quanto às políticas de Gestão de Pessoas
  • Percepção quanto à liderança
  • Espírito de equipe
  • Conhecimento e integração das pessoas quanto à missão, objetivos e metas da empresa

Conhecer e fomentar o clima organizacional não é bom apenas para reduzir os níveis de turnover, taxas de absenteísmo, retrabalho e desperdício. Adotar uma postura preocupada e ativa na gestão de clima contribui com o aumento da produtividade, motivação, retenção de talentos e assiduidade, bem como saúde emocional, física e qualidade de vida dos colaboradores.

Quer saber mais sobre como o Consulta do Bem pode ajudar a sua empresa? Acesse nosso site: empresas.consultadobem.com.br 😉

Posts relacionados

Deixe uma resposta