9 mitos e verdades sobre o câncer de próstata

9 mitos e verdades sobre o câncer de próstata

Com causa ainda desconhecida e uma incidência muito elevada (a cada 36 homens, 1 morrerá com a doença), há muitas dúvidas acerca da doença, o que levanta diversos mitos e verdades sobre o câncer de próstata.

Quais são os mitos e verdades sobre o câncer de próstata?

Para explicá-los, investigamos 9 afirmações muito comuns sobre o câncer. Será que elas são mitos ou verdades? Confira!

  1. Masturbação ajuda a prevenir o câncer de próstata.

Provavelmente verdade. Novos estudos na área revelam que a frequência de ejaculações parece influenciar no risco de desenvolvimento do câncer. Aparentemente, homens que ejaculam mais, seja por meio de relações sexuais ou masturbação, apresentam menos risco.

  1. Apenas homens idosos desenvolvem câncer de próstata.

Mito. De fato, a idade é o principal fator de risco do câncer de próstata: quanto mais idoso o paciente é, mais elevadas são as chances de apresentar o tumor. Estima-se que, a partir dos 80 anos, mais da metade dos homens apresentem o câncer em algum estágio de desenvolvimento, enquanto apenas 2% dos homens de 30 anos apresentam a doença.

  1. Mesmo sem sintomas, posso ter câncer de próstata.

Verdade. O tumor prostático raramente dá sintomas, por isso devemos realizar check-up preventivo. O câncer sintomático geralmente é avançado. Da mesma forma, um nódulo na próstata não é necessariamente um câncer. Estima-se que apenas 30% deles sejam câncer.

  1. O exame de dosagem de PSA substitui o exame de toque.

Mito. Os exames de dosagem de PSA e do toque retal são complementares, bem como a ultrassonografia transretal. Por não apresentarem 100% de certeza, devem ser feitos em conjunto para garantir sua eficácia, principalmente em estágios iniciais.

  1. O exame de toque retal dói.

Mito. O exame não causa dor. Contudo, se o paciente estiver muito tenso, pode causar incômodo e causar desconforto.

  1. O câncer de próstata é muito agressivo.

Mito. O câncer de próstata costuma evoluir lentamente, demorando anos para causar sintomas ou se espalhar. Inclusive, em pacientes muito idosos, é possível que o Doutor opte por não realizar o tratamento do câncer, sem impactar na qualidade de vida do paciente, uma vez que os efeitos do tratamento podem ser mais agressivos do que a evolução do câncer.

  1. O PSA baixo significa que não tenho câncer de próstata.

Mito. Sabe-se que o risco de câncer aumenta de acordo com o valor do PSA. Contudo, existem casos de câncer diagnosticados em biópsia com resultado de PSA inferiores a 4 ng/ml, bem como o contrário.

A relação entre o PSA e o risco de câncer é:

  • PSA entre 4 ng/ml e 10 ng/ml: risco de 25%.
  • PSA acima de 10 ng/ml: risco superior a 50%.
  1. O câncer de próstata só pode ser confirmado por meio de biópsia.

Verdade. Os outros exames apenas levantam suspeitas e indicam a necessidade de realização da biópsia.

  1. Sexo anal aumenta o risco de câncer de próstata.

Mito. Não existe nenhuma relação entre a atividade e o câncer de próstata.

Você conhece outros mitos? Para saber se são verdade ou não, consulte um Urologista do Bem!

Participe da nossa promoção especial de Novembro Azul. Em conjunto com o Laboratório CRYA, oferecemos para nossos assinantes, sete exames (incluindo o exame de sangue PSA) com até 70% de desconto pensados no checkup do homem! Assine o Consulta do Bem por apenas R$ 19,90 e tenha acesso à solução completa de saúde.

Saiba mais sobre a promoção aqui: PROMOÇÃO NOVEMBRO AZUL ?

 

 

Posts relacionados

Deixe uma resposta