O que você precisa saber sobre a pílula anticoncepcional

O que você precisa saber sobre a pílula anticoncepcional

A pílula anticoncepcional é método contraceptivo que deve ser indicado pelo médico Ginecologista! A sua eficácia contra gravidez indesejada é de 98%.

Como funciona a pílula anticoncepcional?

O anticoncepcional é um comprimido que deve ser ingerido diariamente. Ele contém dois hormônios, o estrogênio e a progesterona sintéticos, inibindo a ovulação e, consequentemente, impedindo que a mulher entre no período fértil. Além disso, impede a dilatação do útero, de modo que a entrada de espermatozóides seja mais difícil, assim como não permite que o útero tenha condições para o desenvolvimento de um bebê.

Como usar a pílula anticoncepcional?

  • Pílula normal:

Tomar 1 comprimido por dia, sempre no mesmo horário (o mais preciso que der), até o fim da cartela. Após o fim, é necessário dar uma pausa para que a mulher menstrue – é preciso olhar na bula, uma vez que as pílulas podem ter diferentes tempos de pausa (por exemplo, geralmente, é de 4, 5 ou 7 dias).

Ao iniciar o método contraceptivo, a primeira vez que tomar o comprimido deve ser no primeiro dia da menstruação.

  • Pílula contínua:

Assim como na pílula normal, é preciso tomar 1 comprimido por dia, sempre no mesmo horário, todos os dias e sem pausas entre as cartelas.

Pílula anticoncepcional engorda?

Não existe nenhuma comprovação científica de que a pílulaanticoncepcional engorda! Mas, por outro lado, é comprovado que ela favorece a retenção de líquidos que, devido ao inchaço, pode levar ao aumento de peso em algumas mulheres.

Mas isso não é uma regra: a facilidade de reter líquido varia de mulher para mulher, e também depende da quantidade de hormônio presente na pílula! Além disso, organismos podem ter reações diferentes ao utilizar um mesmo tipo de anticoncepcional.

Pílula anticoncepcional pode falhar?

Sim. A pílula pode falhar quando não é ingerida corretamente – ou seja, quando esquece de tomar todos os dias ou não respeita o horário correto. Além disso, também pode haver falha quando há vômito ou diarréia até 2 horas após tomá-la.

Há, também, a possibilidade de outros remédios que podem interferir no funcionamento da pílula como, por exemplo, antibióticos, medicamentos anticonvulsivos (anticonvulsivante), tratamento anti-retroviral e antifúngicos.

Pílula anticoncepcional muda o corpo?

Não. Essa dúvida é muito comum, principalmente, em relação ao aumento dos seios. Essa é uma percepção muito comum no período da TPM ou devido à retenção de líquidos que pode causar inchaços.

Pílula anticoncepcional dá espinha?

Não. Na verdade, é o contrário! A pílula anticoncepcional é uma ótima aliada para melhorar a pele. Isso porque os hormônios presentes no comprimido ajudam a reduzir a oleosidade da pele e, consequentemente, contribui para o controle de acnes.

 

Pílula anticoncepcional causa trombose?

A pílula anticoncepcional não é indicada para quem já tem histórico de trombose. Caso o método escolhido seja o anticoncepcional, o ginecologista deve avaliar o histórico familiar da paciente – se ela tiver alguma tendência a desenvolver essa complicação, deve reconsiderar a escolha do método e optar por outro que não apresente riscos.

Segundo a Anvisa, mulheres que usam anticoncepcionais compostos por drospirenona, gestodeno ou desogestrel têm um risco de 4 a 6 vezes maior de desenvolver tromboembolismo venoso, em um ano, do que as mulheres que não usam.

Por isso, é muito importante consultar um Doutor antes de iniciar o uso.

 

Por fim, vale lembrar que a pílula anticoncepcional não protege contra Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs). Para isso, é imprescindível o uso de preservativos!

Quer ter acesso à solução completa de saúde? Acesse nosso site: www.consultadobem.com.br 😉

Posts relacionados

Deixe uma resposta