Pesquisa de clima: você conhece a importância da sua realização?

Pesquisa de clima: você conhece a importância da sua realização?

Você está percebendo um clima negativo na empresa? Os colaboradores estão faltando, reclamando nos corredores e parecendo cansados e sem paciência? Esses sintomas indicam que o clima organizacional não está bom e que é hora de conhecer a importância de realizar pesquisa de clima.

O clima organizacional influencia diretamente na produtividade, na motivação e, até mesmo, na saúde física e mental dos membros das equipes. E essa é a realidade de todas as empresas: não importa o seu porte ou segmento.

A pesquisa de clima é uma ferramenta que ajuda a tornar o ambiente mais agradável e aumentar os índices de satisfação. Por meio da sua aplicação, ocorre uma otimização de processos, retenção de talentos, aumento da produtividade, da motivação e da recomendabilidade e, ainda, ela ajuda no gerenciamento de saúde.

Parece um sonho, não é mesmo? Mas sabe de uma coisa? Você pode ter tudo isso no seu negócio de maneira bastante simples. Quer saber como? Por meio da pesquisa de clima!

Pensando nisso, no post de hoje, falaremos a respeito da importância de realizar pesquisa de clima em sua empresa. Acompanhe!

A importância de realizar pesquisa de clima

Hoje em dia, oferecer bons salários já não é o único diferencial na hora de atrair e reter talentos. Os funcionários valorizam cada vez mais questões relacionadas à qualidade de vida, à satisfação e ao equilíbrio pessoal e profissional.

Os colaboradores esperam contar com um ambiente amistoso e que estimule a sua criatividade para poderem dar o seu melhor e alcançar resultados.

Quando as organizações falham na missão de prover um clima organizacional favorável, os conflitos são constantes, a produtividade cai e os resultados são subestimados.

Por esse motivo, as empresas têm buscado maneiras para criar (e manter!) um ambiente positivo. E esse pode ser um diferencial para as organizações que desejam se destacar no quesito gestão de pessoas.

Existem algumas ferramentas que ajudam gestores e profissionais de recursos humanos nesse processo. Entre elas, está a pesquisa de clima.

Por meio da sua realização, é possível contar com informações valiosas e confiáveis fornecidas por um dos bens mais preciosos das organizações: os colaboradores. Além disso, ela provém subsídios para que as empresas possam fazer melhorias de acordo com a sua realidade.

Por mais que as necessidades variem de empresa para empresa, alguns pontos são apontados com frequência pelos respondentes. Existem perguntas que não podem faltar em uma pesquisa de clima organizacional, pois elas trazem informações importantes sobre alguns pontos fundamentais para o bom andamento da empresa. Confira alguns desses fatores:

  • Diagnóstico do ambiente de trabalho: o objetivo das perguntas com esse tema é saber se o ambiente físico da empresa (estrutura, segurança, instalações, etc.) é confortável e funcional, permitindo o bom andamento das atividades.
  • Relacionamento e trabalho em equipe: esse tópico ajuda a mensurar a integração entre áreas e o relacionamento entre os times e gestores.
  • Benefícios: é essencial saber o grau de satisfação dos colaboradores em relação aos benefícios. Eles estão adequados? São compatíveis com os praticados pelo mercado? Atendem às necessidades dos funcionários? 

Você sabia que 76% dos funcionários apontam o plano de saúde como sendo o benefício mais importante? A saúde é um dos pontos mais mencionados nas pesquisas de clima.

Por esse motivo, a ferramenta também ajuda no gerenciamento de saúde. Existe um termo conhecido como presenteísmo. Esse fenômeno ocorre quando os colaboradores estão fisicamente presentes na empresa, mas doentes, sofrendo, por exemplo, da síndrome de burnout. Tudo isso prejudica as performances e afeta os resultados.

A pesquisa de clima pode ajudar a mudar a cultura de deixar para depois. Você já reparou como as pessoas costumam fazer diversas visitas ao pronto socorro buscando soluções pontuais, mas não marcam sequer uma consulta preventiva ou investigativa? Essa é uma lógica perversa.

A empresa deve orientar os colaboradores sobre a importância de realizar checkups, alertar a respeito do tratamento de doenças crônicas e incentivar atividades físicas. Tudo isso é importante para empoderar os colaboradores; eles devem conhecer os custos relacionados à saúde, os procedimentos, se cuidar e fazer exames de rotina.

A pesquisa de clima ajuda nesse diagnóstico. E as empresas devem ir além e contar com agentes de saúde de confiança para fazer o gerenciamento de saúde das suas equipes.

Assim como cada indivíduo é diferente, as empresas também são. Cada uma possui um código de conduta, uma cultura, um perfil. Por esse motivo, não existe uma fórmula mágica universal para gerir pessoas que funcione 100% em todas as organizações. E é aí que a pesquisa de clima contínua ajuda, pois ela mostra as necessidades de aperfeiçoamento de cada negócio, com uma pergunta de clima diferente a cada semana. Tirando novos insights dos colaboradores e dando aos times de gente e gestão, tempo para alinhar suas ações e tomar iniciativas.

Os resultados obtidos por meio da aplicação de uma pesquisa de clima mostram o que os membros das equipes estão pensando e como eles se sentem dentro da empresa. Assim, é possível utilizar esses dados para tomar ações assertivas e atitudes estratégicas.

O diagnóstico da organização ajuda a identificar oportunidades, determinar necessidades de treinamentos e fazer melhorias embasadas nas particularidades do negócio.

A importância de realizar pesquisa de clima contínua vai além da melhora do ambiente, da redução do absenteísmo e do turnover. A aplicação dessa ferramenta ajuda a aumentar a produtividade, a motivação e colabora no gerenciamento de saúde dos colaboradores.

E na sua empresa, já são feitas pesquisas de clima? Você tem alguma experiência, dúvida ou dica para compartilhar? Deixe sua mensagem nos comentários! Ou conheça a plataforma de pesquisa de clima e engajamento de funcionários da Vaipe!

Posts relacionados

Deixe uma resposta