Porque fazer Psicoterapia?

mulher-na-psicoterapia

O que é?

A psicoterapia, no sentido amplo, abrange qualquer método de tratamento dos distúrbios psíquicos e corporais que utilize meios psicológicos e, mais precisamente, a relação entre o terapeuta e o paciente.

Psicoterapia é um espaço para que possam ser trabalhadas, problematizadas questões de um indivíduo, sendo utilizada para isso a escuta e a interpretação. É um espaço de acolhimento, em que a pessoa, em um primeiro momento, sente-se acolhido por poder dividir e “colocar para fora”, sem julgamentos, questões que para ele são difíceis de lidar. Para que com isso ocorra o bem estar do indivíduo e um maior conhecimento de si.

O conceito de psicoterapia deve envolver a ideia de aprendizagem, desenvolvimento e crescimento. É um instrumento de mudança, que deve ser realizada embasada em pressupostos da ciência psicológica. Acontece através da pessoa e se destina à pessoa.

A quem se destina?

Destina-se não apenas às pessoas doentes, mas é uma opção para aqueles que procuram estar bem consigo mesmo, num ambiente onde possam ser e realizar-se como pessoa.      

As sessões de terapia destinam-se às pessoas que querem conhecer-se melhor; estão passando por momentos de crise como luto, separação conjugal, entre outros; aqueles que estão insatisfeitos ou em dúvida com relação a quaisquer aspectos de suas vidas, (tais como profissão, relacionamentos, etc.), e/ou têm algum transtorno como: depressão, ansiedade, síndrome do pânico, distúrbios alimentares, entre outros.

É importante a pessoa desejar genuinamente participar deste processo e visualizar a necessidade de mudanças em seu jeito de lidar com os problemas e com a vida.

Com a psicoterapia é possível a reestruturação da personalidade, melhora dos sintomas, manejo mais discriminados dos conflitos, aprendizagem de auto-observação, fortalecimento de defesas úteis, modificação parcial de atitudes, recuperação do equilíbrio, alívio da ansiedade, atenuação e/ou supressão de sintomas.

Porque com um psicólogo?

Muitas pessoas acreditam que durante a psicoterapia não haverá intervenções por parte do terapeuta, acreditam no mito que apenas falarão e não terão respostas efetivas do terapeuta.

Esta é uma ideia que deve ser desmistificada. Existe uma variedade de intervenções verbais do terapeuta como ferramentas nas psicoterapias que inclui necessariamente as seguintes:

Interrogar o paciente, pedir-lhe dados precisos, ampliações e esclarecimentos do relato, explorar em detalhes suas respostas e interpretar. 

O terapeuta tem como função auxiliá-lo na busca de alternativas para a resolução de conflitos e dificuldades, por meio de questionamentos e outras intervenções (citadas acima), possibilitando uma melhor compreensão de pensamentos, vivências e maneira de relacionar-se com as pessoas e com o mundo.

E você, o que pensa a respeito? Deixe seu comentário.

Filme sugerido:  Divã, 2009
Filme brasileiro dirigido por José Alvarenga Jr. e inspirado na obra literária de mesmo nome da autora Martha Medeiros. “Divã” conta a história de Mercedes, uma mulher de 40 anos que vive às voltas com as alegrias e desafios da sociedade contemporânea. Casada e mãe de dois filhos, Mercedes decide, mesmo sem saber bem o porquê, procurar um psicanalista. E assim, o que antes era apenas uma curiosidade, se transforma em uma experiência devastadora, que provoca uma série de mudanças em sua vida cotidiana. No Divã, Mercedes questiona o seu casamento, a realização profissional e seu poder de sedução. A melhor amiga Mônica, a companheira de todos os momentos, vê de perto a transformação de Mercedes e participa de suas novas experiências e descobertas, apesar de nem sempre concordar com suas escolhas.

Posts relacionados

2 Responses

Deixe uma resposta