Qual a relação entre cúrcuma e os ossos?

Qual a relação entre cúrcuma e os ossos?

Açafrão-da-terra, açafrão-da-índia, turmérico, raiz-de-sol, gengibre amarelo… Esses são alguns dos vários nomes pelos quais a cúrcuma, uma planta herbácea da família do gengibre, é conhecida.

A cúrcuma é, na realidade, uma planta medicinal. Seu aspecto é muito peculiar: ela possui uma longa raiz laranja que, quando transformada em pó, se torna uma especiaria. De origem asiática, a especiaria é muito famosa por compor a culinária da Índia, principalmente colorindo o arroz de amarelo (você já viu?).

Quais os benefícios da cúrcuma para a saúde?

Mas não é só na culinária que ela é útil. A cúrcuma também é usada como medicamento natural. Com propriedades anticancerígenas (ajudando a prevenir vários tipos de câncer), anti-inflamatórias, antioxidantes e antibacterianas, a planta traz diversos benefícios para o organismo. Tais como:

  • Alívio de problemas gastrointestinais, melhorando a digestão, regulando a flora intestinal e, até mesmo, eliminando vermes parasitas do intestino;

  • Combate contra gripes e resfriados, contribuindo com o funcionamento do sistema imunológico e evitando crises de asma;

  • Redução do colesterol alto;

  • Desintoxicação do fígado;

  • Alívio de inflamações da pele, como acne;

  • Prevenção do Alzheimer e melhora da memória.

Mas os benefícios não param por aí!

A grande novidade na medicina relaciona a curcumina, o princípio ativo da cúrcuma, com o combate ao enfraquecimento dos ossos. Portanto, se você está entre os cerca de 10 milhões de brasileiros que sofrem de osteoporose, continue com a gente!

A osteoporose é uma condição causada pela perda de massa óssea, capaz de transformar ossos fortes em porosos e frágeis. Isso porque o osso humano inclui células formadoras e reabsorventes que constantemente se remodelam ao longo da vida. Com o processo natural de envelhecimento, o ciclo de vida das células é afetado, tornando os ossos mais suscetíveis a fraturas. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a osteoporose é sinônimo de Densidade Mineral Óssea (DMO) diminuída. A doença pode tornar os ossos tão frágeis, que mesmo leves impactos, como tossir ou se curvar para sentar, podem causar uma fratura.

A boa notícia é que, de acordo com estudos prévios realizados por pesquisadores da Washington State University e divulgados no portal da universidade, WSU research, a curcumina foi capaz de melhorar as capacidades de crescimento ósseo em 30 a 45% em andaimes de cerâmica de impressão 3D. Ela aumentou a viabilidade e proliferação de novas células ósseas e vasos sanguíneos no tecido circundante, bem como acelerou o processo de cicatrização.

A expectativa é que as pesquisas levem ao desenvolvimento de medicamentos que naturalmente criem ossos mais saudáveis ​​sem afetar o ciclo de remodelação óssea. Isso porque, atualmente, os remédios disponíveis funcionam diminuindo ou interrompendo a destruição dos ossos velhos ou formando ossos novos. Esse processo acaba por comprometer o equilíbrio natural do ciclo de remodelação óssea, podendo criar ossos menos saudáveis.

Como usar a cúrcuma?

Enquanto esses medicamentos não são lançados, podemos aproveitar os benefícios da cúrcuma como tempero, não é mesmo? A cúrcuma pode ser usada em pratos doces e salgados. Ela basicamente combina com TUDO! Use para temperar o frango, a carne assada, vegetais ou o que mais você preferir. Só não deixe esse tempero potente faltar na sua mesa e da sua família!

Para saber mais, consulte um Nutricionista do Bem!

Quer ter acesso à solução completa de saúde? Acesse nosso site: www.consultadobem.com.br 😉

Deixe uma resposta