Saiba quais são as 5 principais doenças cardiovasculares

Saiba quais são as 5 principais doenças cardiovasculares

Se você fechar os olhos e se concentrar, será capaz de sentir as batidas do seu próprio coração.

De maneira sincronizada e rítmica, ele pulsa diversas vezes por minuto em movimentos chamados batimentos cardíacos. Graças a esse movimento o oxigênio, tão necessário para sobrevivência das células, é impulsionado para todo o organismo. Por isso em momentos de excitação os batimentos aceleram, uma vez que o corpo precisa de mais energia e, consequentemente, mais O2 para produzi-la, em contraste com os momentos em que está em repouso.

O sangue então circula por todo o organismo abastecendo as células com oxigênio. Depois volta para o coração para absorver mais oxigênio e reiniciar o processo. Basta não receber oxigênio para a região do organismo parar de funcionar.

O órgão mundialmente consagrado como símbolo do amor, que pode doer e até quebrar dependendo da desilusão, na realidade, ganha uma forma ainda mais fundamental sob a ótica dos Cardiologistas (até hoje não se sabe ao certo como o órgão no formato de um punho localizado bem ao centro do peito se tornou aquela imagem lúdica desenhada nos cadernos dos jovens apaixonados. Mas ainda bem que isso aconteceu, né?).

Os cardiologistas são os especialistas responsáveis por cuidar da saúde do coração. E fazem isso principalmente por meio da prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças cardiovasculares.

Mas o que são doenças cardiovasculares?

Principais causas mundiais de morte, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), as doenças cardiovasculares são um conjunto de problemas que atingem o coração e os vasos sanguíneos (sistema circulatório).

Várias doenças podem atingir esse sistema. Para explicar, separamos as 5 doenças que você precisa conhecer para cuidar do seu coração:

1. Acidente vascular cerebral

Não é apenas o coração que corre perigo quando o assunto é doença cardiovascular. O cérebro também está em contato com vasos sanguíneos, responsáveis por levar o sangue até a região. O AVC, ou derrame cerebral, acontece quando um desses vasos entope ou se rompe, interrompendo a circulação sanguínea e provocando a paralisia da região. Os sintomas da doença incluem dor de cabeça, tontura, paralisia de um lado da face, braço ou perna, comprometimento da fala e dos processos neurológicos. O socorro deve ser imediato para minimizar os danos.

2. Doença vascular periférica

Resultado do acúmulo de gordura com obstrução das artérias (arteriosclerose) periféricas do corpo, a doença arterial periférica surge quando a artérias que levam sangue para os membros inferiores endurecem e se tornam mais estreitas, comprometendo a circulação do sangue para as pernas e pés. A redução do fluxo de sangue provoca dores, dificuldade para caminhar, dormência e a queda da temperatura na região.

3. Infarto agudo do miocárdio

Também conhecido como ataque cardíaco, ou apenas infarto, a doença é provocada pela falta de oxigenação no músculo cardíaco, o miocárdio, devido à obstrução da artéria coronária por coágulos advindos de placas de gordura. Os principais sintomas são a dor no peito, sudorese, falta de ar e mal estar. Ao sinal dos primeiros sintomas, é imprescindível buscar socorro médico para minimizar as sequelas e risco de morte.

4. Angina de Peito

O infarto acontece quando a artéria está completamente obstruída. Contudo, antes da obstrução, as placas de gordura e colesterol já ocupam espaço nas artérias. A angina de peito, uma dor causada pela isquemia do miocárdio, surge quando a quantidade de sangue que chega ao coração só é suficiente enquanto a pessoa está em repouso. Assim que a pessoa volta ao repouso, a dor tende a diminuir. Nesse caso, é fundamental buscar ajuda médica para tratamento imediato e evitar maiores complicações.

5. Morte Súbita

Sem tempo hábil para socorro, como o próprio nome diz, a doença leva à morte de forma súbita. É o mal colesterol acumulado nas artérias que se descolam formando coágulos que bloqueiam a passagem do sangue para o coração e, consequentemente, do oxigênio para o miocárdio.

Outras doenças cardiovasculares são:

  • Aneurisma da aorta;
  • Arritmia cardíaca;
  • Aterosclerose;
  • Doença cardíaca congênita;
  • Endocardite;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Miocardite;
  • Tumores no coração.

Fatores de Risco para doenças cardiovasculares

Entre os principais fatores de risco no desenvolvimento das doenças estão o histórico familiar e a idade de risco. Mas eles não são os únicos! Outras doenças e hábitos devem ser acompanhados para diminuir as chances e surpresas:

  • Diabetes Mellitus;
  • Hipercolesterolemia;
  • Hipertensão Arterial;
  • Tabagismo;
  • Alimentação rica em gordura animal e sódio;
  • Falta de atividades físicas regulares;
  • Estresse.

Sintomas de doenças cardiovasculares

As doenças cardiovasculares podem apresentar sintomas, como é o caso da angina, ou serem silenciosas, como a aterosclerose. Em outros casos, os sintomas podem aparecer apenas em fases mais avançadas da doença, dificultando qualquer ação precoce.

Os sinais e sintomas mais frequentes para identificar possíveis doenças cardíacas são:

  • Dificuldade em respirar,

  • Alterações no ritmo cardíaco ou palpitações

  • Desmaio

  • Tontura

  • Dores no peito

  • Dores irradiada para os bracos  

Esse perfil das doenças cardiovasculares torna fundamental a realização de exames periódicos para checagem da saúde do coração como forma de prevenção e, em alguns casos, início precoce do tratamento.

Diagnóstico das doenças cardiovasculares

Atualmente, a medicina conta com diversos exames capazes de monitorar a saúde do sistema circulatório e acompanhar as doenças cardíacas. Entre eles estão:

  • Cateterismo cardíaco;
  • Ecocardiograma;
  • Eletrocardiograma;
  • Holter 24 horas;
  • Monitor cardíaco portátil;
  • Teste ergométrico.

Tratamento para doenças cardiovasculares

O tratamento de doenças cardiovasculares pode variar de medicamentos à cirurgias, dependendo da gravidade de cada doença. O Doutor é o único capaz de receitar os medicamentos e procedimentos adequados para cada caso. Contudo, uma troca de hábitos e a adoção de um estilo de vida mais saudável é, com certeza, o primeiro passo para uma vida livre de doenças.

10 Dicas do bem para cuidar do coração

Em algumas situações, o fator genética pode ser um fator importante no aparecimento de doenças cardiovasculares. Contudo, o principal motivo para o acúmulo e entupimento das artérias está relacionado ao estilo de vida do paciente.

Para prevenir-se contra doenças do coração, e ainda proteger-se contra inúmeras outras doenças, como o Acidente Vascular Cerebral (AVC) por exemplo, vale investir em um novo estilo de vida, mais saudável e com menores chances de ser surpreendido por infartos.

As dicas são:

  1. Faça check-ups anualmente para acompanhar a saúde do seu coração;
  2. Controle o colesterol ruim. Um estilo de vida saudável pode ajudar a manter o colesterol ruim (LDL) baixo e o colesterol bom (HDL) alto.
  3. Fique atento à pressão arterial. Manter a pressão arterial abaixo de 120/80 mmHg é o ideal. Para isso, é controlar o consumo de sal na dieta, entre outros fatores.
  4. Controle a dieta: menos carne vermelha e gordura e mais alimentos ricos em fibras, como vegetais e frutas.
  5. Pratique atividades físicas regularmente para diminuir os níveis de colesteoll e pressão arterial.
  6. Combata a obesidade e diminua a disposição para desenvolver problemas cardiovasculares.
  7. Fique de olho no diabetes, um dos principais fatores de risco.
  8. Evite se estressar para não liberar corticoide, o que pode aumentar a pressão arterial e as chances de o sangue coagular.
  9. Não fume e tome cuidado com o fumo passivo. O cigarro é um veneno para as artérias: inflama os vasos, facilita a ruptura das placas de gordura e formação de coágulos.
  10. Beba bastante água.

Quer ter acesso à solução completa de saúde? Acesse nosso site: www.consultadobem.com.br 😉 

Posts relacionados

6 Responses

Deixe uma resposta