Tipos de colite e sintomas

Tipos de colite e sintomas

Sabe aquele mal estar no intestino que não desaparece? Ou aquela dilatação abdominal constante? Esses podem ser sinais causados por uma doença chamada colite.

Ao pé da letra, colite significa inflamação no intestino grosso, também chamado cólon. Trata-se de uma das doenças mais comuns que causam diarreia e dor abdominal!

Ela pode ser aguda, geralmente, causada por bactérias ou vírus, ou crônica, quando provocada por doenças autoimunes, estresse, por exemplo. São muitas as razões que podem desencadear um quadro de colite. Ela pode ser provocada por outras doenças do intestino, como a Síndrome do Intestino Irritável, infecções, distúrbios inflamatórios, entre outros. Mesmo uma intoxicação alimentar pode causar a colite. Outros fatores incluem ainda a ausência de fluxo sanguíneo ou contato com radiação no intestino grosso.

Na realidade, conhecer a causa da colite é fundamental para identificar a doença, pois ela é o fator que determina os sintomas, as formas de tratamento e o prognóstico, bem como o tipo de colite.

Tipos de colite

Existem diversos tipos de colite. Alguns, inclusive, levam outros nomes. Eles variam segundo sua causa, sintomas e regiões afetadas. Os mais comuns são:

Colite ulcerativa

Com a diarreia como seu principal sintoma, atinge a parte mais superficial do cólon.

Doença de Crohn

Costuma afetar as paredes da parte inferior do intestino delgado e do cólon, sendo uma doença grave e crônica.

Colite isquêmica

Com quadro de dor abdominal, sangramento intestinal e diarreia, é mais comum do lado esquerdo do cólon e ocorre devido à falta de fluxo sanguíneo suficiente (isquemia) para as necessidades metabólicas e de oxigênio do intestino grosso;

Colite por CMV

Causada por infecção viral na região do cólon, sua transmissão pode ocorrer em decorrência do contato com o vírus, que pode acontecer em relação sexual desprotegida, transfusões de sangue, contato saliva, entre outros;

Enterocolite

Causada por infecção bacteriana, viral, uso de medicamentos ou intoxicação alimentar, esse tipo de colite provoca cólicas, diarreia, vómitos, mal-estar e febre;

Colite pseudomembranosa

Uma inflamação do cólon, causada pela bactéria Clostridium difficile, levando à diarreia, dor, cólica e formação de pus no interior do cólon.

Sintomas e diagnóstico da colite

Apesar de os sintomas contribuírem com a distinção dos tipos de colite, alguns sinais costumam ser comuns e predominar na maioria das doenças – como é o caso do abdômen constantemente dilatado, dor abdominal, diarreia, fezes com com sangue, febre e calafrios, necessidade constante de evacuar e desidratação. A presença de um ou mais desses sintomas pode indicar algum tipo específico da doença.

Para diagnosticar colite, é necessário considerar o histórico, tanto dos sintomas, quanto dos hábitos e da vida do paciente. Soma-se a isso a realização de exames laboratoriais, como o exame de sangue, urina e fezes, além dos exames de imagem, como colonoscopia e tomografia computadorizada, para facilitar a visualização de possíveis inflamações no cólon.

O tratamento de colite e o tempo de recuperação dependem muito da causa. Ele geralmente consiste no uso de medicamentos. Porém, em alguns casos mais graves, podem demandar intervenção cirúrgica. Uma vez diagnosticada, é fundamental seguir o tratamento à risca, tanto da colite, quanto da doença relacionada a ela. Se não for tratada, a colite pode desencadear complicações graves, como perfuração no cólon, sangramento e lesões na região.

Como tratar a colite?

Uma dieta saudável e hidratação adequada são essenciais para aliviar os sintomas de forma natural durante o tratamento, seja qual for a causa da inflamação. Tratam-se de algumas medidas caseiras que podem ser adotadas para contribuir com a recuperação. Além disso, é fundamental evitar o fumo e o consumo de bebidas alcóolicas em excesso.

O ideal é manter uma dieta à base de líquidos nos primeiros dias, especialmente se um dos sintomas da doença é a diarreia líquida, para evitar a desidratação e aliviar a inflamação. Para isso, as dicas são:

  • Evitar alimentos sólidos;
  • Ingerir apenas líquidos durante 2 ou 3 dias;
  • Abusar do chá de camomila (sem açúcar). Como a camomila possui propriedades anti-inflamatórias, é um remédio natural capaz de aliviar a colite. O preparo consiste em ferver alguns ramos de camomila e em uma panela com água e consumir quando esfriar.
  • Experimente maçã fervida e suco de cenoura. Ambas possuem efeitos anti-inflamatórios, ideias no combate à colite;
  • Beber a água de arroz. A receita é simples: ferver um copo de arroz com seis copos de água até que os grãos amoleçam. Então, basta coar e beber morno ou frio.

Conforme os sintomas começarem a desaparecer, é possível adicionar alimentos sólidos à dieta gradativamente, em pequenas quantidades, para analisar a reação do intestino.

  • Comece com arroz bem cozido ou farinha de milho cozida;
  • Dê preferência à banana, alimento de fácil digestão e levemente laxante;
  • Incorpore aos poucos carnes magras, iogurte e queijo magro à dieta.
  • Continue abusando da maçã cozida e da cenoura cozida;
  • Evite alimentos que contenham açúcar refinado, como chocolate, bolo, pães e doces. Um vez inflamado, o intestino não é capaz de realizar a digestão desses alimentos com a mesma eficácia, aumentando os sintomas.

Para saber mais sobre colite e conhecer outras dicas, o médico responsável por cuidar da doença é o Gastro!

Consulte um Doutor do Bem! Encontre o mais próximo de você no www.consultadobem.com.br 😉

Posts relacionados

Deixe uma resposta